Como Investir no Tesouro Direto: O que é, Taxas, Rentabilidade, Simulador

O Tesouro Direto é uma forma de investimento para ter rentabilidade a longo prazo. As principais vantagens do TD é o valor inicial para investimento que pode começar com R$ 30,00 reais e além disso é seguro pois está relacionado a títulos públicos.

À seguir estaremos apresentando informações mais detalhadas sobre o que é o Tesouro Direto, taxas relacionadas, rentabilidade, corretoras mais aconselhadas para investir nessa modalidade e, por fim, uma análise geral comparando o Tesouro Direto com outras forma comuns de investimentos.

O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto foi criado em 2002 com o objetivo principal de facilitar o acesso aos títulos públicos. As aplicações começar a partir de R$ 30,00 e dessa forma praticamente qualquer brasileiro pode comprar partes de um título público, democratizando a aplicação financeira.

Sendo assim o TD pode ser visto como uma excelente alternativa para as inúmeras formas de investimento que estão disponíveis atualmente aos interessados. O Tesouro Direto tem títulos com diferentes rentabilidades que podem ser prefixadas, atrelada à inflação ou ligada a Selic. Por serem títulos públicos as aplicações são seguras e uma das com menores risco de mercado. Além disso tem liquidez diária.

Como possível perceber o Tesouro Direto tem três principais características: acessibilidade, ou seja, praticamente qualquer um com mais de R$ 30,00 pode investir, segurança por ser um título público e flexibilidade pois apresenta várias formas de rentabilidade. Vamos ver quais os principais passos para começar a investir no Tesouro Direto?

tesouro direto

Como investir no Tesouro Direto?

Investir no Tesouro Direto é mais simples que muitos imaginam. Com apenas 5 pequenos passos já é possível começar a investir. Confira os passos necessários:

  1. Ter em mãos o número do CPF e conta corrente em um banco ou corretora;
  2. Escolher uma banco ou corretora para intermediar os investimentos no Tesouro Direto, ou seja, realizar as transações;
  3. Realizar o cadastramento em seu nome na instituição escolhida;
  4. A partir de então terá uma senha provisória para a área do Tesouro Direto onde são realizadas as operações de compras e vendas de investimentos;
  5. Estudar quais as melhores opções de rentabilidade para seu objetivo e começar a investir!

Viu como é fácil? Para os que ficaram com dúvida a instituição é um banco ou corretora que é o responsável por intermediar as compras. O site oficial do governo do Tesouro Direto apresenta todas as instituições habilitadas.

Qual a taxa do Tesouro Direto?

Como todas as aplicações financeiras existem taxas referentes aos serviços. No caso do TD podem ser divididas em duas: uma da instituição financeira (banco ou corretora) e outras da BM&FBOVESPA.

A primeira delas está relacionada aos serviços da instituição. Geralmente são cobradas, semestralmente anualmente ou, ainda, por cada operação realizada. Em suma existem várias formas como as instituições cobram e podem cobrar essas taxas.

A segunda é denominada taxa de custódia pois é relativo ao valor dos títulos comprados. Assim sempre que uma pessoa física tiver títulos ela tem de pagar uma taxa de custódia por esses títulos. A taxa de custódia é 0,30% ao ano sobre o valor dos títulos.

Qual a rentabilidade?o que é tesouro direto

No quesito aos títulos podem ser divididos em dois grandes grupos: títulos prefixados e pós-fixados. Os primeiros têm um valor exato de qual será o valor do título na data de vencimento. Nesse grupo você sabe qual será o valor a ser recebido no fim do investimento, sem flutuações externas.

O segundo grupo é um pouco mais complexo pois eles levam em considerações tendências de taxas como Selic que é a taxa de juros básica da economia e também a taxa IPCA que é relacionada a variação de inflação.

Tanto o prefixado quanto o pós fixado têm diferentes submodalidades como possibilidade de receber o juros da aplicação semestralmente ou somente na data do vencimento. O valor percentual da rentabilidade depende de outra importante variável que é o tempo de investimento. O valor percentual de cada um dos possíveis títulos brevemente discorridos anteriormente podem ser checados na tabela Valores de Referência.

Quais as melhores corretoras?

Na guia de Instituições habilitadas a intermediar títulos públicos apresentada anteriormente existiam inúmeras informações como taxa de custódia, prazo de repasse, entre outras. Existem ainda outras opções interessantes ao escolher uma instituição como cadastro no CVM, certificação Retail Broker, valor das taxas, entre outros benefícios. Pensando nessas variáveis separamos uma lista das mais indicadas:

  • Ativa
  • Guide
  • Tullet Prebon
  • XP Investimentos
  • Planner
  • Ágora
  • Itaú
  • Safra
  • Santander

É a melhor opção de investimento?

Atualmente existem uma grande variedade de opções para realizar investimentos financeiros. Existe a poupança, CDB, fundos de investimento, Tesouro Direto, câmbio, ações, entre outras. Algumas têm um juro menor mas podem ser retirados de forma contínua, outras têm um juro razoável mas um longo prazo, outras altos juros e altos riscos. Sendo assim é preciso conhecer o seu perfil de investidor.



Leave a Reply