Capital de giro: o que é, cálculos, empresas, MEI

Um guia definitivo para você que é ou quer ser um empreendedor entender o que é e qual é a utilidade do capital de giro.

Quando determinada empresa inicia as suas atividades, existem dois tipos de investimentos que podem ser feitos sobre ela: o capital de giro e o investimento fixo. Um é sobre a aquisição de equipamentos para a empresa efetivamente funcionar e o outro irá compor a reserva de recursos.

Se você já é um empreendedor ou deseja empreender, precisa saber e entender a utilidade desse tipo de investimento para o seu negócio.

Em primeiro lugar, porque a saúde financeira do seu empreendimento é muito importante e o capital de giro está diretamente ligado a esse fator. E, quando as finanças da sua empresa não estão bem alinhadas, é mais suscetível de surgirem alguns problemas.

No artigo de hoje preparamos tudo o que você precisa saber sobre o que é capital de giro e como calcular tipo de investimento.

O que é capital de giro

Como já mencionado, existem dois tipos de investimentos iniciais que podem ser feitos em um empreendimento: o investimento fixo, que é o investimento referente à aquisição de maquinários e equipamentos para iniciar o funcionamento de um negócio e o capital de giro.

E referente ao dinheiro disponível em caixa para manter o funcionamento das operações de uma empresa.

Ou seja, diz respeito ao dinheiro que a empresa tem disponível para suprir as suas necessidades financeiras por um tempo.

Capital de giro para empresas

A quantidade de dinheiro que uma empresa precisa ter disponível para manter o seu funcionamento, depende do tamanho e do tipo de negócio que exerce.

Existem diversas formas de um empresa conseguir uma linha de crédito para o seu capital de giro. Os bancos públicos, por exemplo, tendem a oferecer financiamentos com taxas e condições especiais para que as empresas possam simulam empréstimo consignado

Outra maneira de conseguir crédito para a sua empresa é por meio do adiantamento de recebíveis.

Os recebíveis nada mais são do que os créditos que a empresa tem para receber durante os meses seguintes.

Os bancos privados também oferecem linha de crédito para o financiamento do capital de giro das empresas. Sendo assim, é possível avaliar no mercado as melhores opções para aderir a um e contar com o auxílio para manter a saúde financeira da sua empresa.

O que é capital de giro líquido

A “liquidez” refere-se a capacidade que um ativo possui de efetivamente se converter em dinheiro.

Portanto, o capital de giro líquido é o dinheiro efetivo que a empresa tem para fazer ela “girar”, também levando em conta o Ativo e o Passivo Circulantes.

O Ativo Circulante é o dinheiro que a empresa já possui ou irá receber em um espaço curto de tempo. Ou seja, são as aplicações financeiras, dinheiro em caixa, nas contas bancárias e etc. que uma empresa possui.

Já o Passivo Circulante são as obrigações financeiras da empresa. Isto é, os empréstimos, impostos, pagamento aos fornecedores, funcionários  e tudo aquilo que a empresa precisa pagar.

O que é capital de giro próprio

É referente a quantia que a empresa dispõe para pagar todas as contas e, ainda assim, manter todas as suas operações em funcionamento.

Para ser considerado um capital de giro próprio, esse valor precisa ser proveniente da empresa mesmo e não de terceiros, como um empréstimo, por exemplo.

Ou seja, ele é o valor que uma empresa tem disponível para o seu autofinanciamento, sem que seja necessário pedir ajuda a terceiros.

Como calcular para uma empresa?

Calcular o capital de giro necessário não é difícil. Antes de tudo, é preciso lembrar que todas as contas a receber, a conta corrente bancária, o caixa, o estoque, tudo, está diretamente ligado ao valor .

Sendo assim, a fórmula para o cálculo é a seguinte:

Capital de Giro Líquido = Ativo Circulante – Passivo Circulante

Portanto, para fazer o seu cálculo, é preciso fazer uma boa avaliação do momento atual da sua empresa.

Como funciona 

Por exemplo, para as empresas que vendem produtos, imaginando que seja feita a venda de um determinado bem parcelado. O cliente irá pagar em prestações e a empresa também receberá dessa forma. Portanto, para suprir as suas necessidades, será necessário utilizar.

Logo, é assim que funciona garantindo que a sua empresa terá dinheiro suficiente para se manter e manter as atividades funcionando.

Vale lembrar que o dinheiro disponível na conta bancária da empresa não diz respeito.

Como consegui  para Micro Empresa

As Micro Empresas podem contar com as linhas de crédito para financiamento dos grandes públicos. Tanto os federais, quanto os estaduais possuem opções para quem deseja financiar o investimento.

A FINEP, por exemplo, é um órgão do governo que fomenta projetos ligados à área de inovação.

Além disso, também existem algumas empresas de crédito que, atualmente, fazem a concessão para outras empresas que precisam desse financiamento.

Como conseguir capital de giro para MEI

Os microempreendedores individuais – MEI – possuem acessos a microcréditos. Por não possuírem muitas garantias, normalmente, esses créditos são concedidos pela concessão assistida, que funciona com um agente de crédito indo até o local de trabalho do MEI.

Com essas visitas, o agente avalia as condições e necessidades de trabalho do MEI, bem como as condições de pagamento.

O microempreendedor pode – e deve – utilizar essas concessões para financiar.

Como conseguir capital de giro BNDES

O BNDES possui o “BNDES Giro” designado à concessão de linha de crédito para que as micro empresas possam financiar 

Por meio desse programa, o BNDES fomenta o desenvolvimento empresarial do país.As condições têm alterações de acordo com as variáveis das empresas.

O prazo para pagamento pode chegar até 60 meses. A linha de crédito normalmente é concedida por meio de um agente financeiro e podem chegar até R$ 10 milhões. Para valores acima deste montante, é necessário solicitar o crédito diretamente ao BNDES.



Leave a Reply