O que é a IBOVESPA? Como funciona o índice

O que é a Ibovespa? Tudo o que você precisa saber sobre o índice mais importante do mercado Brasileiro.

Você é ou pretende ser um investidor na bolsa e ainda não entende como funciona a Ibovespa? Pois bem, saiba que seus resultados podem estar comprometidos. Afinal trata-se da principal referência para os investidores.

Logo isso significa que é através desse índice que os investidores se norteiam sobre quais serão seus próximos movimentos. É como se fosse um termômetro que nos permite saber como anda o clima do mercado. Saiba mais!

Entenda o que é a Ibovespa

A Ibovespa iniciou suas atividades em 1968. Logo é graças ao seu histórico que é possível ver com clareza a evolução do mercado brasileiro. Com um sistema de pontos, o índice é capaz de refletir a expectativa dos investidores.

O índice Ibovespa é considerado uma ferramenta de pesquisa e análise de mercado, chamado por muitos como Benchmark. Afinal é acompanhando a Ibovespa Cotação que os investidores se baseiam antes de alterar suas aplicações. Isso acontece por que a Ibovespa é teoricamente uma carteira modelo.

A carteira conhecida também como IBOV, que é o seu nome de negociação, é composto pelos principais ativos do mercado. Sendo assim são aqueles que possuem o maior volume de negociação e maior índice de liquidez. Logo, esses ativos representam quase que 80% de todo o movimento diário do mercado.

Contudo cada papel pode pesar no máximo apenas 20% dentro da carteira. E ainda sim o fato de ser o índice nacional, traz uma grande responsabilidade para as empresas selecionadas. Afinal seus resultados quando positivos ou negativos podem ter grande impacto em todo mercado.

o que é IBOVESPA

Como funciona a Ibovespa

O índice funciona através de um índice de pontos que é reflexo da soma real da liquidez de cada um dos papéis. Assim cada ponto equivale a um R$1,00, e representa a soma dos lucros líquidos das empresas que compõem a carteira.

No entanto mesmo com os fechamentos em alta não significa que todas as empresas deram lucro. Mas sim que na média, a maior parte dos papeis tiveram altas. Logo o mesmo ocorre quando fecha em baixa, pois não significa que todos os ativos estão no vermelho, mas sim uma grande parte deles.

Quando a Ibovespa foi inaugurada, ela iniciou com apenas 100 pontos bases, com o passar do tempo, o número de papeis aumentaram. Assim a carteira também se valorizou. Este ano o índice atingiu sua marca histórica de 102 mil pontos, a maior até então. O que comprova a evolução do mercado no longo prazo.

O Índice Bovespa pode ser acompanhado em tempo real de maneira online, sua cotação é atualizada a cada 30 segundos. Mas se você é um iniciante não é aconselhado que fique o dia inteiro acompanhando o mercado.

Além disso, é importante ter em mente que como se trata de uma carteira os ativos possuem diferentes comportamentos. Então além de utilizar o índice como ferramenta para benchmark, ou seja, pesquisa de comparação. É importante também estar de olho nos ativos desejados também.

Quer entender mais sobre investimento?

Como funciona o Ibovespa futuro?

O Ibovespa futuro é um ativo real que tem como referência o próprio índice Bovespa. No entanto ele possui uma data de vencimento já estabelecida. Assim os investidores que apostam nesse modelo de investimento buscam lucrar com as oscilações do mercado.

Logo é possível apostar tanto na valorização como na desvalorização dos ativos que compõem a carteira teórica. As negociações podem ser feitas por telefone ou em uma corretora de valores mobiliários.

No entanto a maioria das corretoras disponibilização o home broker, que permite que o próprio usuário faça as negociações de onde quiser.

Assim o Ibovespa futuro possui um código de negociação formado pelo radical IND. Além disso, junto com a letra que é referente ao mês de vencimento do contrato futuro. Há também dois números que corresponde ao ano de vigência do contrato. Para saber qual a cotação do contrato é simples, pois assim como no índice, sua cotação em pontos corresponde ao valor em reais.

Como negociar contratos futuros na B3

Investir em contratos futuros é considerado uma boa opção pelo fato de não ser necessário um alto investimento. Afinal não é necessário pagar o valor total do contrato no ato da aplicação. O investidor deve apenas adiantar 15% do valor total que servirá como garantia caso a operação acabe com prejuízo.

No entanto se houver lucro, a valorização paga é com base no valor total do contrato. Logo é possível movimentar altas quantias no mercado sem precisar fazer um aporte de um alto valor. Além disso o pagamento dos 15% pode ser feito através de títulos do tesouro direto e até com os conhecidos CDB.

Assim as taxas para quem investe nessa modalidade não costumam ser altas, além de não possuir uma alta volatilidade. Contudo o investidor que pretende investir em contrato só consegue comprar e vender 5 contratos de cada vez.

O que é a IBOVESPA? Como funciona o índice
5 (100%) 1 vote[s]


Leave a Reply