Como Fazer Calculo de Escada de forma simples e fácil

Teve uma ideia para uma escada em um projeto de arquitetura e não sabe como realizar os cálculos? A seguir você descobrirá o passo a passo para fazer o calculo de escada.

Ante a tantos elementos, o calculo de escada pode ser um tanto dificultoso. Além disso, qualquer erro pode comprometer todo o seu projeto. Logo, é importante que todas as contas estejam corretas.

Entretanto, apesar de parecer bastante complicado, ao aprender a calcular o desenho da escada, tudo se torna mais fácil. Isso porque ainda que os desenhos sejam diferentes, os cálculos são os mesmos, e depois fica fácil.

Do que é composto uma escada?

Uma escada possui 5 elementos que são indispensáveis a seu croqui. Se você é arquiteto, é importantíssimo que se conheça cada um deles, e suas especificações técnicas. Assim fica mais fácil fazer o calculo de escada:

  • Piso: mais conhecido como degrau, é a superfície plana da escada utilizada para colocar o pé durante a subida.
  • Espelho: entre um piso e outro, ou ainda um degrau e outro, note que há uma superfície vertical, essa é o espelho.
  • Patamar: com certeza você já deve ter notado um “piso” maior entre um lance de escada e outro, este é o patamar. Ele serve como uma espécie de descanso quando a escada é muito elevada.
  • Guarda-corpo: muitas vezes em uma espécie de grade, o guarda-corpo é a estrutura que impede que as pessoas venham a cair da escada.
  • Corrimão: com certeza o elemento mais conhecido da escada, serve justamente para dar apoio durante a subida ou descida.

Como fazer o calculo de escada de maneira correta

Para que se realize o calculo de escada de maneira correta, deve-se dividi-lo em duas etapas. A primeira etapa é por meio da fórmula de Blondel, a qual irá calcular o conforto.

Já a segunda etapa do calculo de escada compreende determinar a quantidade de pisos, espelhos e patamares. Todos eles devem ter relação direta com a altura da escada.

O Que é e para que serve a fórmula de Blondel

A fórmula de Blondel serve para determinar o conforto da escada. Isto é, ao subir e descer a escada, existe um ponto de conforto, que deve ser obtido da relação entre o piso e o espelho da escada.

Uma escada geralmente possui de 25 cm a 30 cm no piso, enquanto que o espelho mede de 16 cm a 18 cm. Assim, para realizar o cálculo de forma exata temos a fórmula de Blondel 2E + P = +/- 64 cm.

Vamos fazer um exemplo, onde temos que o piso mede 28 cm. Logo, ao aplicarmos a fórmula temos que 2E + 28 cm = +/- 64 cm. Depois 2E = 64 -28, que resulta em E = 28/2. O resultado do valor desse espelho será de 18 cm.

Obtido o valor do piso, 28 cm, e também o do espelho, 18 cm, já podemos seguir à segunda etapa. Cabe destacar que para conseguir o laudo do corpo de bombeiros, o piso deve ter pelo menos 28 cm.

Blondel

Como calcular degraus de escada

Superada a fase do cálculo que se utiliza a fórmula de Blondel, passemos à segunda fase do calculo de escada. Nesta etapa, serão determinados quantos pisos, espelhos e patamares terão na escada, de acordo com a altura.

É importantíssimo saber a altura para que o cálculo saia de forma exata. Vamos exemplificar, supomos que entre o primeiro e segundo pavimento há uma altura de 288 cm. Sabendo a altura, vamos então às quantidades.

O cálculo é simples, para saber o número de espelhos, basta pegar a altura e dividir pelo tamanho do espelho. Logo, teremos que para essa escada serão necessários 16 espelhos.

Agora calcularemos a quantidade de pisos dessa escada, o que é ainda mais simples. Pois a quantidade de pisos será sempre uma a menos que a quantidade de espelhos. Portanto, precisaremos de 15 pisos.

Como fazer o calculo de uma escada em L

escala em l calculo exato

Se sua intenção é fazer uma escada em L, não existem segredos quanto aos cálculos. Somente haverão diferenças no que tangem ao degrau que também servirá de patamar.

Assim, deve-se calcular os degraus como se fossem uma escada contínua comum. Em seguida, alargue o degrau que foi escolhido como patamar, e continue mantendo a proporção dos pisos e espelho.

Como fazer o cálculo de uma escada em U

escada em u calculo exato

Para o calculo de escada em U, a teoria é basicamente a mesma da escada em L. A diferença é que você irá duplicar o comprimento do patamar. Ou seja, é como se você dobrasse o patamar do piso selecionado.

Nesse sentido, deve-se calcular também como uma escada contínua, e determinar o degrau do patamar. Feito isso, duplique o comprimento da escada, sempre mantendo a proporção dos pisos e espelhos.

Qual a largura ideal de um piso para a escada

Para que você consiga obter o alvará de funcionamento do corpo de bombeiros existe tamanho mínimo do piso. Assim, segundo o laudo, é necessário que o piso tenha pelo menos 28 cm.

Segundo a NBR 9050, em seu item 6.6.3, espelho deve possuir entre 16 e 18 cm. Já o piso precisa ter entre 26 e 32 cm. Entretanto, se você fizer um piso de 26 cm, não irá conseguir autorização pelo corpo de bombeiros.

Porém não é tão simples assim. Isso porque o projetista muitas vezes se depara com dados fixos como o pé-direito e a espessura da laje. O primeiro geralmente se define mediante legislação e as premissas do projeto.

Já a espessura da laje deve atender a normas técnicas, economia do projeto, além de um sistema construtivo. A escada não é determinante, mas sim um elemento que deve se adaptar ao projeto.

calculo de escada

Como calcular escada com patamar

Pode ser que sua escada precise de um patamar, que seria um descanso entre um lance e outro. Alguns exemplos de escada com patamar são as escadas em L ou ainda escadas em U.

Pois bem, o tamanho do patamar deve ser maior ou igual à largura do lance de escada. Importante destacar que uma largura confortável, para permitir uma boa circulação, deve ter no mínimo 80 cm.

Por fim das contas, o patamar contará como mais um piso. Mas digamos que você possui pouco espaço para a construção do patamar. Nesse caso, podem ser construídos até 4 degraus para cada patamar, para obter a curva.

Exemplo prático do cálculo de uma escada

Supomos uma escada reta, onde a altura é de 300 cm, e o espelho é de 17 cm. Determine a altura do piso e espelhos, assim como quantidade de espelhos e comprimento da escada. Também não há patamar, e o piso mede 30 cm.

  • Passo 1: Fórmula de Blondel

2x 17 + P = +/-64

P = 30 cm

E = 17cm

  • Passo 2: Número de Espelhos

Num.E = H/E = 300/17 = 17,64

Obs: O número de espelhos não pode ser fracionado, logo, deve-se fazer a operação inversa. Assim teremos que:

Num.E = 17 e E = 17,64cm

Num.E = 300 / 17,64 = 17 espelhos

A questão acima é uma forma de “pegadinha” que pode ocorrer e fazer com que erre o calculo de escada. Por isso, é importante ficar atento. Seguimos com o cálculo, onde devemos voltar à fórmula de Blondel:

2E + P = +/-64cm

2 x 17,64cm + P = +/-64cm

P = 28,72cm = 29cm (arredondei para cima)

Assim teremos que o espelho medirá 7,64 cm, e o novo valor do piso será de 29 cm.

  • Passo 3. Número de Pisos

Número de P = Número de E – 1

Número de P = 17 – 1

Número de P = 16 pisos

  • Passo 4. Comprimento total da Escada

Como não há necessidade de patamar nessa escada, teremos que:

C = Número de P x P

C = 16 x 29 cm

C = 464 cm

Enfim, temos as soluções do problema, em que a altura do espelho será de 17,64 cm, e serão necessários 17 espelhos. Quanto aos pisos, serão necessários 16 com 29 cm de largura. Por fim teremos uma escada com 464 cm de comprimento.



Leave a Reply