Como calcular férias proporcionais

Como calcular férias proporcionais – As férias são um direito de todo trabalhador formal após um ano de contrato com a empresa. O empregador tem o direito de liberar esse período até as próximas férias do funcionário vencerem, ou seja, um ano. Se tudo correr normalmente, você recebe todos os valores normais que são de direito. Inclusive, é possível vender um período das férias se está precisando de uma grana a mais.

Veja mais:

Como calcular férias proporcionais

Existem alguns casos que é necessário fazer o cálculo das férias proporcionais porque o trabalhador não concluiu um ano de trabalho. Vamos entender como funciona?

Quando você precisa calcular férias proporcionais?

Existem duas situações onde é necessário fazer o cálculo proporcional. A primeira é quando você é demitido ou pede demissão da empresa antes de completar um ano de trabalho. Por isso, é necessário fazer o cálculo do benefício, porque mesmo em um valor menor, o funcionário ainda tem o direito das férias.

A segunda situação é quando a empresa oferece férias coletivas, ou seja, todos os colaboradores têm férias por um determinado período de tempo. Se algum deles ainda não completou um ano, também é necessário fazer o cálculo.

Como é feito o cálculo?

Existe uma fórmula que facilita na hora de calcular férias proporcionais  e qualquer um pode fazer. É necessário que você saiba o valor do seu salário bruto mensal e os meses trabalhados. Confira abaixo:

Salário÷ 12 (quantidade de meses do ano) x resultado da contagem das férias (meses trabalhados).

Exemplo: Se você trabalhou de janeiro a maio, totalizou 5 meses trabalhados. Vamos partir da suposição que o seu salário é de R$ 1.500,00. Então:

R$ 1.500,00 ÷ 12 x 5 = R$ 625,00.

Portanto, o valor recebido das férias proporcionais será de R$ 625,00.

E quando o número de meses trabalhados não é redondo?

Nesse caso, você vai pegar o valor do seu salário R$ 1.500,00 (exemplo) e dividir por 12 (meses do ano) para saber quanto você ganhará nas férias por mês. Nesse exemplo o valor seria de R$125,00.

Depois, você divide esse valor pelos dias trabalhados no mês. Se você trabalha de segunda a sexta por exemplo, vai totalizar 20 dias trabalhados no final do mês. Aí então você irá dividir o valor mensal (R$125,00) por 20. No nosso cálculo o valor fica R$ 6,25. Por fim, você pega o resultado e multiplica pelos dias que trabalhou. Se considerarmos que a pessoa trabalho 16 dias, ela irá receber R$100,00. Vejamos abaixo:

R$ 1500,00 ÷ 12 = R$125,00.

R$ 125,00 ÷ 20 = R$6,25.

R$ 6,25 x 16 = R$ 100,00.

Portanto, o trabalhador receberia o valor de R$625,00 + R$100,00,  totalizando R$ 725,00.

Valor extra

Além do valor calculado das férias proporcionais (no nosso exemplo, R$ 625,00), o trabalhador tem direito também a um terço a mais sobre o valor que irá receber.

Ou seja, de acordo com o nosso exemplo, recebendo o valor de R$ 625,00, o trabalhador receberia também mais R$ 208,33. Para fazer esse cálculo é só pegar o valor que você irá receber e dividir por 3.

Faltas podem reduzir as férias?

Sim, podem reduzir. Quando mais dias de falta o empregado tiver, menos dias de férias ele terá direito. Por isso, na hora de fazer o cálculo, lembre-se de ficar atento a isso.

Viu? Parece difícil mas é super fácil fazer o cálculo das férias. As vantagens de calcular a sua é que você já tem em mente quanto vai receber e pode começar a se programar para pagar uma conta, fazer uma viagem ou usar da forma que precisa. Além disso, é bom para ficar atento se você está recebendo os valores corretos.

Como calcular férias proporcionais
4.4 (87.78%) 18 votes



Leave a Reply

Ao continuar navegando neste website você está aceitando a nossa Política de Privacidade, que explica como seus dados podem ser usados para melhorar sua experiência e como serão protegidos. Mais informações .
Entendi
Privacy settings ×