CET: Calculo e o que é Custo Efetivo Total

Entenda tudo sobre os custos das operações financeiras e sobre o calculo e o que é Custo Efetivo Total CET

Não são apenas os juros são que compõe o valor da contratação de um serviço de empréstimo ou financiamento, eles são apenas uma parte. Quando você busca uma operação de crédito, é fundamental entender todos os custos inclusos no contrato para isso uma ótima ferramenta é o CET: Custo Efetivo Total das operações, que será explicado neste artigo.

O que é Custo Efetivo Total – CET

Custo Efetivo Total (CET) é a taxa que considera todos os encargos e despesas incidentes nas operações de crédito e de arrendamento mercantil financeiro, contratadas ou ofertadas a pessoas físicas, microempresas ou empresas de pequeno porte. O CET é nada mais que a taxa que você irá efetivamente pagar.

Ou seja, ao compararmos operações de crédito ofertadas por duas instituições financeiras, aquela que apresenta uma taxa de juros mais baixa pode não ser a mais vantajosa para o consumidor, quando considerados todos os outros custos envolvidos. Dessa forma, o CET é uma maneira de dizer ao consumidor, de forma clara e concisa, a quanto a operação vai lhe custar no total.

Como funciona o Custo Efetivo Total

O CET é o conjunto de todas despesas que podem ser inseridas nas operações financeiras e nem sempre são divulgadas pela instituição, como:

  • Taxas de juros da operação;
  • Taxas de análise de crédito;
  • Tac – Tarifa de Abertura de Cadastro;
  • Taxas administrativas em geral;
  • Seguros em geral;
  • Tarifas em geral (descriminadas e detalhadas);
  • Tributos em geral IOF (Imposto sobre Operação Financeira).

Quais as instituições Custo Efetivo Total se aplica

A apresentação do CET se aplica às instituições financeiras e as sociedades de arrendamento mercantil.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) determinou que as instituições financeiras devem passar a divulgar o chamado Custo Efetivo Total (CET) nas operações de crédito rural, única operação de crédito que não era obrigatório a divulgação do CET até então. De acordo com o BC, a norma vale para pessoas físicas e jurídicas e entra em vigor em 1º de julho de 2019 para dar tempo de as instituições se adaptarem.

“Antes, não tínhamos isso porque o crédito rural tem características bem diferentes como a equalização e as taxas bem definidas. De um tempo para cá, o que está acontecendo é que o mercado está atuando abaixo dos tetos definidos e você tem mais variação. Assim, se torna importante uma definição do Custo Efetivo Total para dar mais transparência e para facilitar o planejamento do tomador de crédito”. Afirma o Banco Central.

custo efetivo total cet

Como o cliente utiliza o CET

Para decidir entre dois financiamentos o CET é o melhor parâmetro e o mais simples que o cliente deve utilizar. Assim terá condições de contratar uma operação de crédito com maior segurança e economia. É comum que os bancos cobrem diferentes tipos de taxa. Muitas vezes, uma instituição cobra juros mais baratos, mas tem encargos mais caros, ou o inverso.

Conhecendo previamente o custo total da operação de crédito, fica mais fácil para o consumidor comparar as diferentes ofertas de crédito feitas pelas instituições financeiras. Facilitando a visualização pelo cliente do valor final total a ser pago pelo financiamento.

Outra vantagem para o cliente é que tendo conhecimento sobre todos os custos da operação, o cliente poderá apontar e questionar as cobranças que indicadas no contrato, evitando que as instituições incluam custos indevidos na transação.

Como o Custo Efetivo Total deve ser informado ao cliente

Todas as instituições financeiras e sociedades de arrendamento mercantil são obrigadas a informar o CET antes da contratação de operações de crédito e de arrendamento mercantil ou a qualquer momento, a pedido do cliente.

A planilha de cálculo do Custo Efetivo Total deve ser fornecida ao interessado previamente e caso a operação seja contratada, a planilha deve ser inserida no respectivo contrato de forma destacada.

O CET também deve estar presente nos informes publicitários de operações destinadas à aquisição de bens e de serviços. Isso deve ocorrer quando forem veiculadas ofertas específicas.

Vale ressaltar que, a demonstração do CET nas transações de crédito possui obrigatoriedade desde 2008, ano em que entrou em vigência a Resolução nº 3.517/2007 do Conselho Monetário Nacional (CMN) e do Banco Central do Brasil (Bacen).

Como é calculado o CET?

O CET é a soma de taxas de juros, tributos, tarifas, gravames, IOF, registros, seguros e demais despesas do contrato. Ele é apresentado como um percentual (%) anual, incluindo todas as liberações e pagamentos previstos no fluxo financeiro da operação. O cálculo do CET com base na Resolução 3.517, de 2007, através da seguinte fórmula:

Onde:

  • FC0 – valor do crédito concedido, deduzido das despesas e tarifas pagas antecipadamente;
  • FCj – valores cobrados, incluindo amortizações, juros, prêmio de seguro e tarifa de cadastro ou de renovação de cadastro, bem como qualquer outro custo ou encargo cobrado;
  • j – j-ésimo intervalo existente entre a data do pagamento dos valores periódicos e a data do desembolso inicial, expresso em dias corridos;
  • N – prazo do contrato, expresso em dias corridos;
  • dj – data do pagamento dos valores cobrados, periódicos ou não (FCj);
  • d0 – data da liberação do crédito pela instituição (FC0).

Para calcular do CET podem ser utilizados simuladores on-line, como este disponibilizado pelo PROCON de São Paulo: http://www.procon.sp.gov.br/webcet/.

Para realizar a simulação basta o usuário informar:

  • O valor líquido total do financiamento;
  • O número de prestações;
  • O valor da prestação com os juros inclusos;
  • A data em que o contrato provavelmente será fechado
  • A data de vencimento da primeira parcela.

E o simulador irá retornar o valor do CET ao ano (em %) da instituição financeira e como calcular o juros (em %). Desta forma o cliente pode facilmente comparar suas opções de financiamento de forma simples, na mesma base.

Lembre-se: antes de assinar o contrato, verifique se as condições são as mesmas da simula.

Gostou? Deixe seu voto.


Leave a Reply