Cálculo ProUni – Como fazer a renda familiar e per capita?

O ProUni (Programa Universidade Para Todos) é um dos principais da educação brasileira e permite a participação de pessoas de baixa renda no ensino superior privado. Com bolsas integrais ou parciais (50%), o programa exige um cálculo específico de renda. Hoje vamos aprender a fazer o cálculo ProUni.

Para participar do ProUni, basta fazer o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), ter renda compatível, não ter concluído nenhum curso superior, ter estudado em escola pública (ou como bolsista na rede privada) e ser aprovado no curso e instituição escolhidos.

Assim como o Sisu, o ProUni leva em consideração a nota do Enem e faz a seleção conforme seus padrões de cotas, reservando vagas de ampla concorrência e vagas específicas para cada grupo social. Dentro disso, os melhores pontuados são chamados para a comprovação de renda na instituição escolhida.

cálculo prouni

Cálculo ProUni

O cálculo exato da renda do ProUni deve ser feito com base no salário mínimo e de forma per capita. Para bolsas integrais (100%), a renda per capita deve ser de 1,5 salários mínimo. Já para a bolsa parcial (50%), essa renda não pode ultrapassar 3 salários per capita.

O salário mínimo atual (janeiro/2018) é de R$ 954,00. Para calcular a renda per capita, devemos somar a renda de todos da casa e dividir pelo número de membros. Para isso, vamos fazer uma simulação.

Família X

Pai – Salário de R$ 1500
Mãe – Salário de R$ 1000
Filho 1 – Estudante
Você – estudante

A renda total desta família é de R$ 2500, sendo que a renda per capita é de R$ 625 (R$ 2500/4). Este valor está dentro do permitido para a bolsa integral (máximo per capita de R$ 1431) e parcial (R$ 2862,00).

O que muitas pessoas confundem é o fato do rendimento individual não precisar ser inferior ao teto do ProUni. Não importa se uma pessoa da família ganha mais do que o permitido, o valor que deve ser levado em consideração é o da renda per capita após a soma e a divisão.

É muito importante não sonegar informações. Também evite adicionar membros “fantasmas” em sua família. O Governo tem métodos para detectar irregularidades.

Para comprovar sua renda, cada instituição fará uma exigência específica de documentos. Esses documentos devem ser entregues dentro do prazo. Para isso, um dia específico é marcado e uma entrevista agendada. A duração e característica dessa entrevista vai depender da instituição de ensino. Algumas instituições tem altas demandas de inscrições, fazendo com que as entrevistas sejam mais rápidas.

A avaliação dos documentos é realizada e, caso aprovado, o estudante poderá finalizar sua inscrição no curso superior. Antes de submeter os documentos, sempre faça o cálculo ProUni e confira.

Como ser aprovado no ProUni

Para sua aprovação no ProUni, uma série de medidas devem ser tomadas. A primeira é a realização do Enem. Após isso, a escolha do curso através do site oficial. Novamente, fique atento aos números. Após escolher dois cursos (uma primeira opção, prioridade, e uma opção secundária) notas de corte serão enviadas diariamente. Através destas notas, você poderá ter noção se será aprovado.

Se até o último dia você estiver dentro da nota de corte, provavelmente será aprovado. Caso esteja fora, porém por poucos pontos, tem a chance de ser convocado nas próximas chamadas. Alguns candidatos não são aprovados após entregarem os documentos e uma outra parcela nem comparece no dia das inscrições, portanto a segunda chamada é uma realidade, porém arriscada.

Gostou das nossas dicas sobre o cálculo ProUni? Se tiver dúvidas, deixe-as nos comentários.

Cálculo ProUni – Como fazer a renda familiar e per capita?
4.7 (94.74%) 19 vote[s]


Comments (5)

  1. Reinaldo
  2. Thailor Rigo Ferreira
    • Redação
  3. Vida

Leave a Reply